fbpx
Siga nossas redes

Arquitetura residencial: os novos caminhos na pandemia

Por: Sbruzzi Arquitetura e Interiores • Postado: 07/05/2021

Com o surgimento da Covid-19 e o isolamento social, a arquitetura residencial vem passando por transformações e diversas tendências. Saiba mais!

Devido ao lockdown e a quarentena, nunca ficamos tanto tempo dentro de casa. Com a pandemia do novo coronavírus, a rotina da maioria das pessoas mudou e, consequentemente, as suas necessidades também. Como não poderia ser diferente, a arquitetura residencial passou por essa transformação e, agora, diversas adaptações e tendências estão ressignificando o conceito de “morar bem.”

Desta vez, questões como conforto e bem-estar estão no topo da lista de prioridades dos moradores, especialmente, aqueles que passaram a trabalhar em home office. 

Em paralelo, os arquitetos precisaram abrir os olhos para fazer com que seus projetos contemplassem um novo estilo de vida que, ao que tudo indica, veio para ficar. 

Mas quais são essas mudanças e como integrá-las em um ambiente? Neste post, mostramos tudo a respeito do assunto.  É só conferir e se atualizar!

Afinal, felicidade é viver em um lugar que é a sua cara

As tendências da arquitetura residencial na pandemia

Na hora de elaborar um projeto de arquitetura residencial, o arquiteto precisa estar atento às tendências e, até mesmo, pensar em soluções personalizadas para que o morador aproveite ao máximo o imóvel, mesmo no período pós-pandemia. 

E já adiantamos: quando falamos em “morar bem”, algumas palavras nunca estiveram tão evidentes como agora, sendo elas a segurança, a saúde, o comportamento e o entretenimento. Conheça mais!

Morar com aconchego e bem-estar

Diante de um cenário tão preocupante e que está afetando o mundo inteiro, as pessoas estão buscando diferentes formas de relaxar e esquecer dos problemas. Nesse momento, a arquitetura residencial pode atuar para desenvolver espaços próprios ao descanso e aos momentos de autocuidado. 

Banheiros que carregam uma proposta de spa, por exemplo, são ótimas soluções. 

A criação de uma área externa e que sirva como local de convivência para a família também não pode ser descartada. Nesse ambiente, há um bom investimento no uso de elementos naturais e folhagens, com destaque para o paisagismo e sustentabilidade.

Revestimentos certos

A preocupação com a higiene é o ponto forte em tempos de pandemia. Hoje, a assepsia das residências se tornou uma obrigação entre aqueles que desejam se proteger do vírus.

Por isso, os revestimentos com longa durabilidade e que facilitam a limpeza são os mais buscados. O porcelanato é um deles e pode ser encontrado em diferentes padronagens, com muita versatilidade de uso.

Lazer em foco

O isolamento social fez com que muitas pessoas começassem a realizar diversas atividades, até então externas, dentro de casa. Assim, em vez de aproveitar os tradicionais espaços de uso coletivos, esses indivíduos estão criando os seus próprios centros fitness, piscinas e demais estruturas que foquem no lazer e no entretenimento.

Outra tendência na arquitetura residencial são as áreas gourmets. Nos últimos tempos, o ato de cozinhar virou um hobby para quem precisa se distrair, ocupar a mente e, ao mesmo tempo, receber os convidados de um jeito mais intimista, longe das aglomerações.

Aqui, ainda é válido dar destaque aos ambientes exclusivos para o público infantil, onde as crianças podem se divertir e gastar energia. Instalações de paredes de escalada, balanços e gramados amplos são bem-vindas.

Priorizando a higiene

O coronavírus fez com que diversos hábitos de higiene fossem implantados em nosso dia a dia e, muitos deles, também levados para os ambientes internos. 

Ao elaborar um projeto de arquitetura residencial, diversos moradores mostram o desejo de criar acessos distintos na residência, como aqueles direcionados à área de serviços, os que levam aos cômodos para receber as visitas e aqueles que facilitam o trânsito nos demais ambientes. Tudo devidamente separado e em perfeita harmonia. 

Nessa etapa, pensar em um espaço próprio para trocar de roupa e fazer a esterilização pessoal também virou prioridade. Em tais áreas, é necessário utilizar materiais de fácil higienização e instalar estruturas para que os trajes e calçados possam ser armazenados e separados com segurança.

E então, gostou de entender como a arquitetura residencial vem se adaptando à pandemia e as vantagens de conhecer essa nova realidade? Esperamos que sim! 

Caso tenha gostado do conteúdo, curta agora mesmo a nossa página no Instagram e acompanhe outras informações como estas!

Compartilhe

Leia também


Últimos posts